22 de novembro de 2019 Home | Conte sua história | Cadastre-se | Sobre nós | Fale Conosco | Anuncie aqui
 
 
Voltar para a home do GEx
twitterFacebook    Editorial GEx
pesquisar
 
   
 
Editorial
 
 
Postado em 19/1/2012

EUA vão agilizar visto para turistas

Anuncio do Presidente Barack Obama

Por Guacira Singer
guacira@globalexchange.com.br

Fonte: Veja on line 19/01/2012

Quem já tem autorização, por exemplo, não precisará fazer entrevista de novo; iniciativa beneficia principalmente turistas do Brasil, que receberá projeto-piloto.

Os Estados Unidos vão adotar novas regras para simplificar e agilizar o processo de obtenção de vistos para turistas. As medidas, anunciadas nesta quinta-feira pelo presidente Barack Obama em um discurso na Disney World, Flórida, buscam fomentar o turismo no país e devem beneficiar sobretudo turistas do Brasil e da China, em cujos consulados serão implantados o programa-piloto. A estimativa é que a capacidade de processamento de documentos nestes dois países aumente 40% em um ano. Atualmente no Brasil, o processo pode levar meses devido à burocaria e à alta procura – nos últimos dez anos, o volume de autorizações anuais passou de 230.000 para cerca de 800.000. Os viajantes brasileiros, com um gasto médio de 4.200 dólares por viagem, estão entre as três nacionalidades que mais deixam dinheiro ao visitarem território americano, ao lado de chineses e indianos.

Em seu discurso, Obama ressaltou a importância dos brasileiros, chamando-os de "uma enorme população que adora vir para a Flórida". Os Estados Unidos não divulgaram quando o novo programa entra em vigor, mas a expectativa é que ele marque o início do relaxamento para a exigência do visto a alguns países. A ordem executiva divulgada pela Casa Branca pediu aos ministérios envolvidos que preparem um plano em 60 dias que assegure que "80% das solicitações sejam atendidas em até três semanas" no Brasil e na China, salvo exceções que envolvam a segurança do país.

Dos 820.000 brasileiros que pediram permissão para viajar aos Estados Unidos entre outubro de 2010 e setembro de 2011 (ano fiscal americano), 791.000 a obtiveram - 40% a mais do que no ano anterior. Para a China, foram concedidos no mesmo período 885.000 vistos, ante mais de 1 milhão de solicitações, um crescimento de 34%. Segundo cálculos citados pela Casa Branca, o crescimento das classes médias na China, Brasil e Índia devem provocar um aumento do número de viagens para esses países de 135%, 274% e 50%, respectivamente, até 2016.

O que muda na concessão de visto para os EUA:

1- Entrevista

Como é - Para obter o visto hoje, interessados em viajar aos Estados Unidos precisam se submeter a entrevista pessoal e identificação biométrica em um consulado americano. A entrevista precisa ser agendada e o processo pode levar meses devido à alta procura. Além disso, o visto sai por cerca de 280 reais para os brasileiros, custo que aumenta ainda mais para aqueles que precisam viajar para Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Recife, as únicas cidades do país onde o documento é emitido.
 
Como fica - Os Estados Unidos irão classificar potenciais visitantes nas categorias de baixo e alto risco. Quem for considerado de baixo risco, e ainda não possui visto, poderá ser entrevistado via vídeo conferência.

2- Renovação

Como é - O visto precisa ser renovado a cada 10 anos, quando o turista precisa passar por todo o processo novamente.
 
Como fica - Os viajantes que já têm o documento não precisarão mais fazer uma nova entrevista para renová-lo. As facilidades, porém, não serão aplicadas a indivíduos considerados de alto risco, para os quais continuará a ser exigida uma entrevista pessoal com identificação biométrica, exatamente como funciona hoje.

Economia - O programa, destacou Barack Obama, é uma tentativa de injetar mais recursos na economia do país, que ainda se recupera da recessão. "A cada ano, dezenas de milhões de turistas de todo o mundo vêm visitar os Estados Unidos. E quanto mais visitantes vierem, mais americanos voltarão a trabalhar", disse o presidente. "Queremos mais gente vindo facilmente aos Estados Unidos". As facilidades, porém, não serão aplicadas a indivíduos considerados de alto risco, para os quais a concessão do visto continuará seguindo o processo atual, com entrevista pessoal e identificação biométrica. "A segurança nacional continua a ser a mais alta prioridade", ressalta o Departamento de Estado.

"A América está aberta para negócios", afirmou o presidente americano aos jornalistas, segundo agências internacionais. "Mais dinheiro gasto por turistas significa mais negócios e mais empregos", afirmou. Ainda segundo Obama, os Estados Unidos deveriam ser "o maior destino de turistas no mundo".

Artigos relacionados

Aprenda inglês nos EUA
Bagagem de Mão : Restrições para embarque os EUA
Brasileiros nos EUA
Curiosidades sobre High School nos EUA
EUA tentam alavancar o turismo internacional
Feriados nos EUA: feriados oficiais e eventos nacionais

Links de interesse

Página de Serviços de Informações sobre Visto da Embaixada dos EUA

 

Sobre o autor...

Guacira Singer

Guacira Singer é empresária na área de Intercâmbio Cultural e Turismo. Diretora Geral e Editora do Global Exchange - Portal de Intercâmbio.

Saiba mais - Apresentação

Guacira Singer
guacira@globalexchange.com.br


Últimos artigos de Guacira Singer

New York
Turismo nos EUA: opções para todos os gostos
As melhores opções para levar dinheiro na viagem
SEVIS - Student and Exchange Visitor Information System
Fernando de Noronha - O Caribe Brasileiro
New Year !!!
Visto Americano para Brasileiros
Quem é Guacira Singer
A saga do turista estrangeiro em São Paulo
Falar uma terceira língua???

Veja todos os artigos publicados por Guacira Singer clicando aqui.


Especiais GEx

Especiais GEx

 
   
 
© 2019 Global Exchange. Todos os direitos reservados.